Cabinda


CABINDA
Dados Geo-Demográficos

Área Total
7.270 Km2

População
688.285

Temperatura Média
25º C

Clima
Tropical Húmido

4 Municípios

 

Cabinda é a província mais a norte de Angola. É um enclave que faz fronteira a norte com a República do Congo, a este com a República Democrática do Congo e a oeste com o Oceano Atlàntico.

Cabinda divide-se em 4 municípios:

Belize
Buco Zau
Cabinda
Cacongo
A capital é cidade de Cabinda, conhecida por Tchiowa.

A população é maioritariamente de origem Bakongo e a principal língua é o Ibinda, que se divide a norte pelo Kiombe e a sul pelo Kiwoyo.

Cultura

Esta província é muito marcada pelas tradições e sobretudo os Bakama perpetuam-nas. São grupos culturais com seitas próprias que aparecem nas festas históricas com máscaras pintadas, vestidos com folhas secas de bananeira e trazem consigo uma vassoura feita de nervuras de folha de palmeira.

A Floresta de Maiombe está no imaginário popular e é palco de vários contos e estórias populares da literatura angolana.

Economia

A exploração petrolífera, a indústria da madeira, a agricultura e a pecuária empregam a população de Cabinda, mas o petróleo é sem dúvida o sector que floresce. Já antes da descoberta do petróleo, os portugueses chamavam Cabinda de Porto Rico, devido às riquezas naturais da região.

Acessos

Por avião, para o aeroporto provincial que tem a 2ª maior pista do país, recebendo aviões de pequeno e grande porte; e por mar, pelo Porto Comercial de Cabinda.

Natureza

A Reserva Florestal de Kakongo (Maiombe) cobre uma área de 650 km2 e faz fronteira a norte com a República Democrática do Congo, a leste com o rio Luali, a oeste com o rio Inhuca e a sul com a junção do rio Inhuca e Luali.

A Floresta do Maiombe, chamada de ‘mar vegetal’, pela sua impenetrabilidade, é uma floresta tropical cerrada que deslumbra qualquer visitante com os seus magníficos tons verdes. Rica em madeiras preciosas, a sua fauna é composta por gorilas, chimpanzés, elefantes e uma variedade imensa de aves, alguns muito raros.

O Pântano de Lândana é um sítio adequado para a observação de pássaros e um santuário para pelicanos e flamingos.

A Foz do rio Chiloango, tal como o próprio rio ao longo do seu curso, é uma atracção turística pela sua beleza.

A Lagoa de Sassa-Zau, situada no Malembo, a 30km a norte da cidade de Cabinda, é um tesouro natural ainda virgem do ponto de vista turístico. Os banhos e a pesca desportiva são imperdíveis.

As Lagoas de Manenga e Tchúqisse, ambas na comuna de Massabi, são ricas em peixe e marisco, dada a sua ligação ao ocenao; têm água ligeiramente salgada dando origem a uma fauna piscatória híbrida.

Praias

Cabinda oferece excelentes praias para desportos marítimos e pesca desportiva, tal como a 10 de Maio, Lândana, Chinga, Fútila, Malembo, Mandarim, Cabassango e Capelo.

Locais a Visitar

Cemitério M´Buco-M´Buadi, conhecido pelo Cemitério dos Reis de Cabinda, alberga dezenas de esculturas que decoram os jazigos.

Marco Histórico do Tratado de Simulambuco. Assinado em 1885 entre os príncipes de Cabinda e os reis de Portugal, foi assinalado pelos nativos com a plantação de uma árvore que existe até hoje. Em 1956, foi erguido um padrão em betão.

Outros locais como as Ruínas da Velha Sé Episcopal do séc. XVI, a Igreja de Lândana do séc.XX construida ao lado da Missão católica da Vila de Lândana, o Palácio do Povo, o Museu de Cabinda, a Igreja de S.Tiago, a Igreja da Nossa Senhora Rainha do Mundo, , a Igreja da imaculada Conceição, a Igreja Mboca e a Igreja de S.António, são locais que merecem a sua visita.