Huíla


HUÍLA
Área Total
75.002 km2

População
2.354.398

Temperatura
20ºC

Clima
Tropical Semiárido

13 Municípios


A província da Huíla está situada no Sudoeste de Angola, tendo uma forma rectangular, e uma população estimada em cerca de 2,3 milhões de habitantes.

A Huíla confina a oeste com as províncias de Namibe e Benguela, a norte com os de Benguela e Huambo, a leste com o de Bié e Kuando Kubango; o extremo sul da província é limitado pela província do Cunene. Os limites oeste da província são bem definidos geograficamente pois coincidem em grande parte com a escarpa da cadeia de montanhas que no sudoeste da província é designada por “Serra da Chela”.

Com excepção do Noroeste, todo o território da província da Huíla situa-se a uma altitude superior a 1.000 metros.

Huíla divide-se em 13 municípios:
Lubango
Caconda
Caluquembe
Chiange
Chibia
Chicomba
Chipindo
Humpata
Jamba (Mineira)
Kuvango
Matala
Quilengues
Quipungo
Clima

A Huíla encontra-se praticamente toda localizada na zona de climas alternadamente húmidos e secos das regiões intertropicais, com excepção do Sul e do Sudoeste da província, onde é nítida a influência da zona das calmarias tropicais. O clima é em geral quente ou tropical (temperatura média anual maior que 20ºC), mas nas áreas situadas a maior altitude pode ser classificado como temperado (temperado – quente), como, por exemplo, se verifica nos postos da Humpata (17,2ºC), Tchivinguiro (17,8°C), Lubango (18,6ºC), Kuvango (19,5ºC), Quipungo (19,6°C) e Caconda (20,0ºC).

Vegetação

A vegetação Huilana varia bastante em função dos factores de que depende como o clima, o tipo de solo e a acção do homem. Assim destaca-se vegetação como: florestas abertas (brachystegia e julbernardia), mata densa (vegetação xerofíticas), balsedos, formação depseudo-estepe, e vegetação constituída por estratos herbosos muito raras em que a espécie predominante é a loudetia simplex.

Fauna

Destacam-se na província o elefante, leão, palanca, olongo, guelengue e o búfalo.

População

A população é oriunda de 6 grupos: Nyaneka, Nkhwnbi, Umbundo, Nganguela, Tchokwe e Herera.

A língua mais falada na província é Olunyaneka-Nkumbi. Na parte oriental, nos municípios da Jamba e do Kuvango falam-se duas variantes da língua nganguela: o nyemba que se fala entre Dongo e Jamba, passando pelo sul de Chipindo e Galangue e que entra no Kuando – Kubango, e o nganguela propriamente dito, que se fala no município do Kuvango.

Economia

A agricultura foi o primeiro objectivo de Sá da Bandeira, sendo o trigo a maior produção. No entanto, o gado tornou-se rapidamente a maior riqueza da região. O boi é ainda hoje um símbolo de riqueza.
Quando os transportes passaram a ser mecânicos e as estradas boas vias de acesso, fixou-se o comércio e rapidamente também a indústria. Assumiram a liderança os curtumes e as moagens. A metalurgia, o calçado, a banha, a salsicharia, as cerâmicas, as madeiras e os refrigerantes, seguiram-se em importância.

Desde 1999, tem-se verificado o crescimento do sector industrial privado com o surgimento de novas unidades para a transformação de granito (rochas ornamentais), fábrica de artefactos de zinco, colchões e transformação de madeira.

Existe na província um número de empresas com capacidade, para execução de obras públicas e privadas, e funcionam as indústrias de cerâmicas, derivadas de cimento, carpintaria e caixilharia de alumínio.

A situação agrícola na província da Huíla caracteriza-se por um sector privado emergente que tende a repor os níveis de produção das unidades agrícolas, e um sector tradicional, que produz principalmente produtos a nível de subsistência.

A província é rica em, Ferro, Ouro, Caulino, Diamantes, Manganês, Mica, Granito Negro e água mineral.

O artesanato típico é feito com madeira e pedra. As pinturas também têm alguma expressão. Os produtos são vendidos em lojas na cidade do Lubango e em alguns hotéis.

A Capital, Lubango

A província da Huíla tem como capital o Lubango, ex-Sá da Bandeira, uma cidade do Sul de Angola, situada no planalto angolano.

João António de Aguiar realizou o plano de urbanização da cidade, uma das mais belas de Angola. Para além do Lubango, apreciadores apontam a Huíla como a mais bela região de Angola, contendo de facto as mais encantadoras paisagens de Angola, como a Serra da Leba, os rápidos da Tundavala ou a Nossa Senhora do Monte.

O Lubango foi também uma das primeiras cidades do interior a possuir um Liceu, não só o Liceu Nacional Diogo Cão, mas também a Escola Industrial e Comercial Artur de Paiva, bem como o Instituto Agrícola do Tchivinguiro.

Luanda encontra-se a 1.015km e o Namibe a 225km de Lubango.

Acessos

Huíla tem os seus centros populacionais ligados entre si, e está ligada ao resto do País, através da rede rodoviária.

Possui também uma linha ferroviária que a liga ao Namibe e ao Kuando Kubango e ligações aéreas que a ligam a Luanda, a Benguela e à Namíbia.

As ligações aéreas com o resto do país são feitas através do Aeroporto da Mucanca, situado junto à saída para Sul da cidade do Lubango. Existem ainda pistas de terra batida na Jamba, Caconda, Caluquembe e uma pista pavimentada na Matala, que permite a operação de aeronaves médio e grande porte.

O acesso por estrada faz-se através das províncias do Namibe, Huambo, Benguela, e Cunene.

Natureza

Fendas da Tundavala – no Lubango, do alto do morro, tem-se uma visão total e magnífica das fendas e de parte da província.

A Serra da Leba é um dos postais da província e do país. A estrada asfaltada que vai do Lubango ao Namibe, acompanha a serra com a forma peculiar de uma serpente.

O Miradouro da Boca da Humpata – localiza-se na saída do Lubango em direcção ao Namibe.

O Parque Nacional do Bicuar –tem uma área de 7.900 Km², e foi estabelecido como reserva de caça em 1938 e elevado a parque nacional em 1964. Uma das espécies existentes com maior relevância é o búfalo negro e a flora é bastante diversificada.

A Reserva Florestal do Guelengue e Dongo –tem uma área de 1.200Km² e está limitada pelos rios Chicusse, Chissanda, Cusso, Cussava e Cunene. O tipo de vegetação predominante é o miombo e a savana.

Outras maravilhas naturais desta província são a Cascata da Huíla, a Cascata da Estação Zootécnica da Humpata, as Grutas e o Lago Ondimba, a Lagoa do Tchivinguiro, a Lagoa do Quipungo e o Miradouro do Bimbe.

Locais a Visitar

Antigo Palácio do Governo, construído em 1887.
Igreja da Missão da Huíla, construída em 1880.

Antiga Câmara Municipal, construída entre 1900 e 1915.
Antiga Estação dos Caminhos-de-ferro, construída entre 1905 e 1923.
Jardim –na Praça 1º de Maio, no Lubango, recentemente remodelado.
Capela da Nossa Senhora do Monte, no Lubango, foi construída em 1919.
Monumento do Cristo Rei, construído entre 1945 e 1950, fica situado na Ponta do Lubango.
Fortaleza de Caconda, construída em 1682.
Os Barracões, um local histórico onde se acolheram os fundadores da cidade em 1884-1885.