Kwanza Sul

KWANZA SUL

Área Total
55.660 Km2

População
1.793.787

Temperatura
26ºC

Clima
Tropical Seco/Húmido

12 Municípios


Kwanza-Sul é uma província de Angola situada no litoral centro-oeste, numa área montanhosa com altitude variada, com uma área de 55.660 km².

A província faz fronteira a Norte e Nordeste pelos rios Longa e Kwanza com as províncias do Bengo, Kwanza Norte e Malange, com Benguela a sul, com Bié e Huambo a sudeste, e com o Oceano Atlântico a Oeste.

A fundação desta província ocorreu na foz do rio Ngunza, em 1769, pelo governador-geral de Angola, D. Francisco Inocêncio de Sousa Coutinho. O rio Ngunza recebeu o seu nome em homenagem ao então soba Ngunza Kabolo.

Os 12 Municípios que compõem esta província são:

Clima

Tem um clima tropical seco no litoral e húmido no interior. De Janeiro a Abril é o período de maior temperatura e entre os meses de Julho a Agosto de baixa temperatura.

População

Tem uma população estimada em 1.793.787 habitantes (2014) maioritariamente rural.

A língua nacional mais falada na província é o Kimbundo. Os grupos étnicos desta província são os Kibalas, N’Goias, Musseles, Massumbas e Bailundos.

A Capital, Sumbe

Esta cidade está a 495 km de Luanda e a 208 km de Benguela.

SUMBE”, palavra de origem quimbundo, “kusumba”, é de significado comercial, prática que se fez corrente entre os autóctones e os negociantes portugueses e ingleses no litoral do Kwanza Sul, na chegada destes últimos. Equivale a comprar/vender. Foi esta designação que deu origem ao nome à localidade durante muito tempo conhecida por Sumbe, hoje cidade costeira capital da província do Kwanza Sul.

Acessos

Existem dois aeródromos para aviões de pequeno e médio porte no Sumbe e em Porto Amboim. e um aeroporto no Waku-kungo.Todos outros municípios tem pista de aviação.

O transporte aéreo é assegurado por 3 empresas: Angola Air Services (com sede no Sumbe), SAL e Inter Transit.

A estrada principal que liga Luanda ao Sumbe está em boas condições, assim como as estradas que ligam os diferentes municípios da província.

O transporte colectivo urbano nas cidades do Sumbe e Porto Amboim é assegurado por uma empresa na primeira, e pela Administração Municipal na segunda respectivamente.

Existem vários operadores privados que garantem a ligação normal intermunicipal e inter provincial.

Economia

As principais actividades são a agricultura, a pecuária e a pesca.

A província de Kwanza Sul é bem irrigada sobretudo pela passagem dos rios Kwanza, Longa, Cuvo ou Queve e Cubal, o que permite que não só os solos sejam férteis para a agricultura, como também se desenvolva uma actividade pesqueira na região.

A província do Kwanza Sul, para além de ser potencialmente agrícola, possui também outros recursos, como os piscatórios, turísticos, águas gaseificadas, águas subterrâneas (termais), cobre, gesso, calcário, caulino, quartzo, diamantes, ouro, petróleo, mica, níquel, cianite, etc.

As principais culturas exploradas são essencialmente alimentares: milho, mandioca, hortícolas, banana, feijão, amendoim, palmar, abacaxi, e frutas.

Nos últimos anos têm sido desencadeadas acções com vista ao fomento da cultura do algodão, do girassol e de soja.

Depois da agricultura, o sector das pescas vem a seguir em termos de importância económica da região. A província do Kwanza Sul, com cerca de 178 km lineares de orla marítima, por se situar numa zona intermédia que sofre ainda influência da Corrente Fria de Benguela, é rica em recursos piscatórios muito variados, sendo igualmente conhecida por um potencial natural de crustáceos, com particular destaque para a “lagosta, caranguejo, camarão, e gamba”.

Salienta-se ainda os rios Longa, Cuvo ou Queve, Cussoi (afluente do Cuvo) e Nhia “mussole”. O local onde desagua o rio Cuvo é rico em ostras de elevada qualidade comercial.

A província tem 55 barragens.

A indústria de maior expressão é a de bebidas espirituosas, sumos, enchimento de água de mesa e torrefacção de café. Existe uma moageira e uma fábrica de rações.

Em termos de construção, este sector é o que maior número de trabalhadores emprega, depois da agricultura, e o que melhor remunera os seus trabalhadores. Existe uma britadeira, algumas serrações e carpintarias, umas fábricas de cal a trabalharem em moldes artesanais, uma fábrica de mosaicos e cerâmica.

Os materiais mais utilizados no artesanato da região são o sisal, o barro e a madeira. Os tipos de artesanato mais confeccionados são os moringues, cestos e esculturas. Podem-se adquirir no Sumbe, na Kibala e em Porto Amboim.

Natureza

A sua vegetação é constituída predominantemente por savanas com árvores, arbustos e matas tropicais secas.

A sua flora é rica e serve de sustentáculo do país com a sua grande variedade de madeira.

A fauna é variada, com animais selvagens como a corça, veado, pacaça, enjeus, entre outros.

Os principais rios da província são o Longa, Cubal, Queve e o Cambongo. Oferecem óptimas condições para os desportos aquáticos, navegação, pesca desportiva e até caça de patos.

As praias do Kicombo, da Carimba, Chiculcua e do rio Tapado no Sumbe e a Praia da Marginal no Porto Amboim são propícias para banhos.

As quedas de águas das Cachoeiras do Binga no rio Keve encontram-se no município da Conda, onde também existem as águas termais e medicinais da Tokota e as quedas de água mais altas da província (com mais de 150 metros) encontram-se no município da Kilenda.

Outros atractivos naturais a visitar são:

Monumentos e Locais a Visitar     

Cultura   

Existem algumas entidades promotoras de espectáculos e divertimentos públicos com diversos centros de diversão pública, como centros recreativos e culturais, discotecas, casas de cinema. Existem ainda várias bibliotecas.

O número de artistas plásticos tem vindo a aumentar, assim como de músicos, grupos musicais, teatrais e corais, de danças tradicionais e de dança moderna.

As principais festividades da província são as Festas do Mar nas cidades do Sumbe e Porto Amboim. As festas do Kuanza Sul são realizadas a 15 de Setembro.

Gastronomia

Os pratos típicos são o calulu, muamba, funge, entre outros.

PATROCINADORES