Namibe


NAMIBE
Área total
57.091 Km2

População
471.613

Temperatura
21ºC

Clima
Temperado (no litoral) e Tropical Seco (no deserto)

5 Municípios


A província do Namibe (antiga Moçamedes) situa-se no litoral sul de Angola, sendo limitada a norte pela província de Benguela, a leste pela província da Huíla, a oeste pelo oceano Atlântico, a sul pelo rio Cunene e pela República da Namíbia.

Tem uma área aproximada de 57.091 km2 e uma fronteira marítima atlântica de cerca de 480 km.

Os cinco municípios são:

Namibe
Bibala
Virei
Camucuio
Tômbua

A sua capital é a cidade de Namibe, a qual fica a 1.234 km de Luanda e a 225km de Lubango. A cidade foi fundada em 1840 e, até 1985, teve o nome de «Moçâmedes».

Cidade do Namibe, Angola. Welcome to Angola!
Cidade do Namibe

Tem o terceiro maior porto de Angola, depois de Luanda e Lobito. É também o terminal do caminho-de-ferro do Namibe.

O símbolo desta província é a planta Welwistchia Mirabilis.

Clima

É influenciado pela Corrente Fria de Benguela com uma temperatura oscilando entre 17ºC e 25ºC, com uma média de 21ºC.

O clima é de uma maneira geral temperado, embora com algumas nuances: temperado húmido ao longo do litoral, tropical de altitude, apresenta vastas regiões desérticas e semidesérticas em grande parte do território. Tem duas estações: a das chuvas, que vai de Outubro a Abril, e a estação seca (cacimbo) nos restantes meses do ano.

No Deserto do Namibe, uma das mais importantes fontes de humidade consiste em neblinas e nevoeiros que provêm do mar e que, durante a noite, penetram dezenas de quilómetros terra adentro: as águas da Corrente Fria de Benguela interagem com o ar quente e originam o nevoeiro – um nevoeiro que representa vida porque contribui para a sobrevivência das inúmeras pequenas criaturas das dunas.

Acessos

Aeroporto de Namibe para aviões de grande porte. Existem ainda pequenos aeródromos, sendo de destacar os da Lucira, Tômbwa, Bibala e Bentiaba em terra batida e uma pavimentada na Baía dos Tigres, capazes de receber pequenas aeronaves.
As estradas de Huíla, e pelo norte, de Benguela, estão em boas condições para viajar até ao Namibe.

Aeroporto de Namibe
Aeroporto de Namibe

População

A língua nacional mais falada é o português. Os grupos étnicos em maioria são os Nhaneca-Humbi e Herero.
Os bosquimanes (Khoisan) estão presentes em pequenas comunidades nesta região de Angola.

Economia

Minérios: ouro, cobre, manganês, cromo, estanho, lenhite e muito mármore.

Agricultura: mandioca, bata doce, batata do Reno, citrinos, oliveira, videira, goiabeira, massango.

Pecuária: ovinos, caraculo, caprinos

A pesca é outro meio de sustento para o povo do Namibe. O maior centro piscatória da província é cidade do Tômbua, a qual fica a 93 km da cidade do Namibe. A zona piscatória do Namibe, é a mais importante do país, representando mais de 65% de toda actividade pesqueira. Com cerca de 480 km lineares de orla marítima, é rica em recursos piscatórios muito diversificados, exibindo um potencial natural de crustáceos em que se destacam o caranguejo, mexilhão e amêijoa.

Há ainda a extracção de sal e de pedras ornamentais.

O aeroporto e o Porto Comercial, são as duas forças que associam-se ao transporte rodoviário para a importação e exportação dos produtos.

Natureza

A vegetação predominante nesta região é o Deserto, aqui já em estepe povoada de pequenos arbustos. Destaca-se a formosa planta exótica Welwitschia Mirabilis.

Welwitschia Mirabilis
Welwitschia Mirabilis

O deserto do Namibe ocupa uma área de 310.000 km2 e é dos desertos mais antigos e estéreis do mundo. A sua área ocupa uma extensão que corre ao longo da costa atlântica, desde o Rio Olifants, na Província do Cabo, África do Sul, até São Nicolau, hoje Bentiaba, no Sul de Angola.

Ocupa uma plataforma rochosa entre o Oceano Atlântico e as escarpas do platô interior. Montanhas isoladas erguem-se do deserto e as enormes dunas de areia podem atingir 400 m de altura.

Os principais rios são o Cunene, o Curoca, Bero Bentiaga e o Carujamba.

Para além do rio Cunene que passa e tem foz a sul da província, Namibe, apesar do deserto, tem outros rios como o Sarujamba na região do Iona, a 200 km da sede provincial.

A Baía dos Tigres, na província do Namibe, é a maior ilha de Angola, com uma área de 98 km².

É nesta região, uma das mais ricas em pescado da costa angolana, que existe a pequena mas bem estabelecida vila Tigres.

Outrora uma península, em 1962 rompeu-se a ligação da restinga ao continente, originando a ilha.

Baía dos Tigres, Namibe, Welcome To Angola
Baia dos Tigres, Namibe

O Namibe oferece aos seus visitantes esplêndidas praias e interessantes zonas para a prática de desporto, nomeadamente a pesca submarina. As praias mais conhecidas são as das Miragens, Praia Azul, Praia Amélia, Praia das Barreiras e Praia dos Flamingos.

Praia Amélia, Namibe

Na região norte aparecem elefantes, olongo, impala, zebras, onças e leões. Na região central é propícia a criação de carneiro caraculo, chacais, raposas, etc. No sul abundam as cabras de leque, os guelengues, as zebras, as avestruzes, aparecem também rinocerontes, elefantes, onças e leões.

Como animais raros, aparecem a suricata, mamífero de 30 a 40 cm de altura que vive em buracos e adapta a posição erecta apoiada nas patas traseiras e na cauda.

No Deserto do Namibe há várias reservas. Em Angola, está o Parque Nacional do Iona e a Reserva Parcial de Namibe.

No Iona, podemos apreciar as pinturas rupestres do Monte Negro, junto às quedas do mesmo nome, no Rio Cunene, bem como as do Tchitundo-Hulo, próximo a Virei. Na foz do mesmo rio, as enormes dunas móveis são uma atracção.

No extremo sul, a norte da foz do Rio Cunene, a manga de areias da Baía dos Tigres, com cerca de 35 km de comprimento, é uma das maiores do mundo. De igual modo o é a vastíssima baía que ela separa do oceano encapelado. Ciclicamente, a manga separa-se do continente e transforma-se numa ilha.

A Visitar

Águas Termais do Centro Turístico da Mutípa, Pediva, Ndolondolo
Quedas de Água do Monte Negro
Foz do Rio Cunene, com excelentes condições para a prática de pesca desportiva, desportos náuticos e caça submarina
Parque Nacional do Iona, com uma área de 15.150 Km2 foi constituído em 1937. As principais espécies animais são a zebra da montanha e o guelengue

Zebras, Parque Nacional do Iona

Furnas do Kapangumbe inclui grutas e cavernas localizadas no Parque Nacional do Iona, em áreas do Salojamba e na área próxima do Porto de Namibe, onde viveram os povos Bosquimanes
Gravuras de Tehipopilo-Caraculo
Morro da Torre do Tombo
Lagoa de águas, com uma paisagem deslumbrante
Lagoa do Inamangando, localizada na capital
Lagoa do Mate, no município de Bibala
Praias das Miragens, Praia Azul, Praia Amélia, Praia das Barreiras e Praia dos Flamingos e a Baia das Pipas
Praia das Miragens, Namibe, Welcome To Angola
Praia das Miragens
Reserva Especial do Namibe, com uma área de 4.450 Km2, constituída em 1957. Tem uma fauna que inclui avestruzes, rinocerontes, zebras, guelengues, leões, elefantes e suricatas.
Deserto do Namibe, uma das maiores atracções turísticas da província e onde se pode observar a planta welwitchia mirabilis, localizada entre o Namibe e o Tombwa.
Deserto do Namibe, Welcome To Angola
Deserto do Namibe
Monumentos Religiosos – Igreja da Nª Srª de Fátima, Igreja de Santo Adrião, a Capela da Praia Amélia, a Capela da Quiploa eIgreja da Nª Srª do Mundo na Bibala
Fortaleza de São Fernando, actual unidade Militar da Marinha, fica situada no município do Namibe.
Fortaleza de São Fernando, Namibe, Welcome To Goa
Fortaleza de São Fernando
Fortaleza do Kapangombe, situada no município da Bibala, servia para a concentração de escravos antes de embarcarem para asAméricas e é o actual quartel do exército.
Exemplares da Arquitectura Colonial, como a Estação do Caminho-de-ferro de Moçâmedes, o Tribunal da Comarca de Namibe, o Edifício dos Correios e telégrafos e o Palácio do Governo, localizado na marginal do Namibe.

Festas

As Festas da Cidade acontecem a 4 de Agosto e as Festas do Mar realizam-se durante todo o mês de Março e são muito
concorridas com concertos musicais e provas desportivas, com destaque para o automobilismo.

Festas do Mar, Namibe, Welcome To Angola

Gastronomia

Baseada na maior riqueza da província: o peixe.

PATROCINADORES